CORPO DE HOMEM É LOCALIZADO BOIANDO APÓS SOFRER GOLPES DE FOICE

CORPO DE HOMEM É LOCALIZADO BOIANDO APÓS SOFRER GOLPES DE FOICE

De acordo com informações preliminares do Corpo de Bombeiros, o corpo de Joel de Oliveira, 50 anos, foi encontrado por terceiros boiando no Lago de Furnas na manhã desta terça-feira 22.
Segundo os Bombeiros a Perícia Técnica da Polícia Civil está sendo aguardada no local para a realização dos trabalhos de praxe, após a perícia, o corpo será encaminhado para o IML de Passos.
ENTENDA O CASO
Após ser ferido por colega, homem tenta fugir pelo Lago de Furnas e desaparece em Capitólio
Segundo ocorrência, os dois estavam em um bar quando brigaram. O autor foi preso ainda no domingo (20); bombeiros procuram a vítima.
O Corpo de Bombeiros procura por um homem de 50 anos que desapareceu no Lago de Furnas no domingo (21) em Capitólio, após ter sido ferido a golpes de foice e faca por um homem de 51 anos durante uma briga.
Segundo a Polícia Militar (PM), ele tentou fugir do agressor pelo lago e desapareceu. As buscas devem ser retomadas nesta terça-feira (22). Já o suspeito do crime foi preso e confessou que a agressão ocorreu após uma briga entre os dois em um bar, no km 285 da MG-050.
Ligação feita pela esposa
A PM tomou conhecimento do fato depois que a esposa da vítima fez uma solicitação pelo 190 e informou que o marido ligou para ela pedindo socorro. Na ligação ele disse que havia se desentendido com um colega e que estava ferido, tentando fugir pelo Lago de Furnas.
Os dois estavam bebendo juntos, quando começaram a brigar. Com a foice o suspeito feriu o homem na cabeça, mas ele também estava armado com uma faca e o agressor pegou a faca da vítima, ferindo-o novamente na barriga. Para tentar fugir, ele seguiu em direção ao lago e começou a nadar, segundo testemunhas.
Quando chegaram ao local, os militares encontraram o celular, uma camisa, o carro e todos os demais pertences da vítima, que segue desaparecida. O colega dele foi preso e segue à disposição da Justiça. A foice e a faca foram apreendidas.
Fonte: Jornal O Ponto

Compartilhar este post